Escrever

Como começar a escrever um livro

Queres escrever um livro, mas não sabes por onde começar? Vamos ser honestos, começos são difíceis. Porém, há algumas estratégias que te podem ajudar a perder o medo das folhas em branco e a estruturar as tuas ideias.

Confia em ti!

A autossabotagem é algo pelo qual todos nós passamos. Muitas vezes, mesmo que inconscientemente, já nos convencemos que não somos suficientes antes de sequer nos sentarmos a escrever. Temos medo do que as pessoas vão pensar, de ninguém ler os nossos livros e não nos considerarem um escritor de verdade. Temos medo de não sermos bem-sucedidos. Estamos com tanto medo de falhar que nem sequer tentamos. Assim, não falhamos e está tudo bem, certo? Errado. Não podíamos estar mais errados. Ninguém chegou a algum sítio sem tentar. Se desistes logo à partida, como sabes que não és capaz? Até os maiores escritores da atualidade foram autores de rascunhos terríveis. Rascunhos esses que foram modificando, até não serem tão terríveis assim e, finalmente, se tornarem as obras-primas que hoje tanto apreciamos.

Por isso, não mascares os teus desejos, assume que escrever um livro é o teu sonho e tenta focar-te nos passos para o concretizares. Transforma esses medos e esses pensamentos positivos em combustível para a tua carreira literária! Aqui tens uma ted talk sobre autossabotagem para te motivar.

Encontra inspiração

A inspiração vem de uma quantidade enorme de lugares. Para incentivá-la, podes tentar escrever em sítios diferentes: num jardim, num café, na biblioteca. Em baixo vamos mencionar que, numa rotina de escrita, ter um sítio fixo é muito importante. Porém, quebrar essa mesma rotina permite-te obter novos estímulos e gerar novas ideias.

Também é muito importante encontrar inspiração no dia-a-dia e, para isso acontecer, é importante viver. Ou seja, estar com os teus amigos, passear ou até mesmo ver um filme pode ser muito útil se quiseres ser um escritor mais criativo. Muitas vezes, ficar em frente ao computador enquanto as palavras não fluem, só leva a um bloqueio de escrita (se quiseres saber mais dicas sobre como superar este processo, temos um artigo sobre isso). Para não perderes as ideias que surgem enquanto estás a fazer outras tarefas, leva sempre contigo um caderno ou faz uso das maravilhosas notas do teu telemóvel.

Outra dica é teres sempre o teu livro presente na tua cabeça. Já sabemos que isto não é algo difícil para os escritores apaixonados pela sua obra. No entanto, como podemos transformar isso numa ajuda para o teu processo de escrita? É fácil. Nas diversas situações em que te encontres, pensa em como os teus personagens iriam reagir e reflete sobre o que é que eles pensariam e como se posicionariam. Isto vai fazer com que, cada vez mais, tenhas um conhecimento realista dos personagens do teu livro e evites que eles apenas se cinjam a diálogos e pensamentos superficiais.

Chuva de ideias (Brainstorming)

O brainstorming é a melhor amiga de qualquer artista. E, para quem quer começar a escrever um livro, não podia ser mais útil. Caso não tenhas acordado um dia com uma ideia fulminante para o teu livro, podes sentar-te e deixar a tua mente viajar. Cria um esboço com o que for surgindo. Por exemplo, se conseguires ter uma ideia de um personagem peculiar, continua a chuva de ideias sobre ele. Onde é que ele mora? Tem família? Tem um sonho? Algo de importante vai acontecer na sua vida que lhe troque as voltas? Isso fará com que ideias inesperadas surjam, então, faz questão de não ter medo delas. Uma chuva de ideias não é um rascunho, é um auxiliar para o mesmo e, por isso, ter ideias que te parecem tontas e continuar a refletir sobre elas, pode levar-te às verdadeiramente boas.

Escolhe o tema e o género do livro

Escolher o género e o tema do teu livro é um dos primeiros passos para começares a escrever a tua obra.

Em primeiro lugar, talvez já tenhas uma pequena noção do tema que queres abordar, então, foca-te em desenvolvê-lo e chegar a um possível enredo. Depois, pensa no que queres transmitir com o teu livro. Queres passar uma mensagem? Informar melhor o leitor sobre o tema que escolheste? Puramente entretê-lo com uma narrativa cheia de altos e baixos?

Quando tiveres chegado a uma conclusão, deves pensar em como queres abordar esses temas e sentimentos. Pensa nos livros que foste lendo ao longo da vida e faz uma pesquisa sobre os diferentes géneros literários e as suas características. Eventualmente, conseguirás chegar ao género literário mais adaptado a ti e à tua história. Escolher um género e um tema que ames particularmente, vai facilitar-te a vida. Afinal, ninguém é propriamente fã de escrever sobre o que não gosta.

Quer tenhas decidido abordar a segunda guerra mundial através de um romance de época ou de livro de fotografia artística, estás agora pronto para pôr mãos à obra e começar verdadeiramente a escrever o teu livro.

Ordena as tuas ideias

Tens muitas ideias, mas ficam todas perdidas e soltas pela tua cabeça? É importante que as ordenes. Este é um trabalho que pode começar assim que os primeiros traços de imaginação te surjam. Porém, é um pouco mais fácil fazê-lo depois do processo de brainstorming e de tomares as decisões base do teu livro, como o género e o tema.

Primeiramente, tenta resumir o enredo do teu livro em 3 linhas. Todos os livros têm um princípio, meio e fim. Escrever um pequeno resumo onde clarifiques, onde apresentes o tema e o conflito do teu livro.

Depois de ter um resumo da tua história, é importante começares a clarificar a narrativa. Chegou a hora de pensares nas pessoas envolvidas e numa pequena caracterização das mesmas. Pensares como os personagens vão do início ao fim da história e que alterações o conflito provocou neles. Entre outras coisas.

Outra boa ideia é criar uma linha temporal da obra. Numa primeira fase, podes apenas inserir os principais eventos da tua história e que vão influenciar o resto da narrativa. À medida que vais escrevendo o teu livro, podes atualizar essa linha temporal com os restantes eventos. Isto vai evitar buracos no enredo e facilitar a tua vida caso queiras escrever flashbacks. A linha temporal também te ajuda a saber em que ponto da tua escrita e quanto resta até o momento final da tua narrativa. Isto é algo que funciona melhor em livros de ficção, mas que pode ser facilmente adaptado a biografias ou livros científicos. Caso este seja o teu caso, em vez de uma linha temporal, cria uma estrutura com a ordem dos capítulos e dos temas que queres abordar.

Cria uma rotina de escrita e define metas

Se queres verdadeiramente começar a escrever o nosso livro, criar uma rotina de escrita e definir metas é extremamente importante e vai fazer com que as tuas ideias andem para a frentce. Aqui temos uma pequena lista de ações que te podem ajudar:

  • Tentar escrever pelo menos 20 minutos todos os dias.
  • Encontrar um sítio onde te sintas bem a escrever. Posteriormente, vais associar este sítio a um lugar de produtividade, o que te vai ajudar a ser, efetivamente, mais produtivo.
  • Encontrar um horário: decidir os momentos do dia e da semana em que vais dedicar tempo ao teu livro.
  •  Definir objetivos a longo e a curto prazo: Já sabemos que, eventualmente, irás voltar atrás em capítulos e reescrever personagens, porém, ter objetivos bem definidos permite que saibas em que direção estás a ir e quando é estimado que tenhas o teu livro pronto. Em muitos casos, também evita que procrastines e só tenhas um livro pronto uns bons anos depois de começares.

Lembra-te, a rotina vem com tempo e os objetivos não precisam de estar a ser cumpridos á regra para que estejas a fazer um bom progresso. O importante é confiares em ti e encontrares essa motivação interna que tanto te faz querer terminar a tua obra.

Agora já sabes como começar a escrever o teu livro!

E depois do começo, o que é que eu faço? A resposta é simples: continuar. Agora que começaste, passaste o primeiro (e, muitas vezes, maior) obstáculo da escrita do teu livro. Sê persistente e não desistas. Afinal, este é o teu sonho e, a cada linha, estás um pouco mais próximo de o concretizar. Segue a tua rotina de escrita e continua a tentar estabelecer objetivos e datas até chegares à conclusão da tua obra.

E, se quiseres publicar o teu livro, porque não vires até nós? Com a Bookmundo podes publicar o teu livro gratuitamente! E vendê-lo em diversas plataformas com as quais temos parceria. Acreditamos que, depois de todo o esforço no processo de escrita, nada é mais recompensador que veres o teu livro finalmente impresso e nas tuas mãos. Queremos dar-te esse sentimento. Lê mais aqui sobre o funcionamento da nossa plataforma e os passos até á publicação do teu livro.

Menu